a ciência de ficar rico

The Science of Getting Rich: Financial Success Through Creative Thought
por Wallace D. Wattles
79 páginas, grátis online

Este livro pode ser útil para qualquer um contemplando uma mudança desejada em um mundo onde as chances parecem estar reunidas contra ela.

Apesar de que a maioria arquivaria isto na categoria “auto-ajuda”, e isto pertence lá também, o tópico fundamental deste livro é o pensamento transcendental/hermético, mais especificamente o uso de visualizações positivas para ordenar leis de atração para realizar metas abstratas.

Como a maioria das idéias derivada do pensamento Védico, os conteúdos deste livro se aplicam a qualquer tradição religiosa, apesar do autor parecer mais familiarizado com uma abordagem Ocidental Protestante.

Wattles baseia sua teoria em um entendimento monista do universo que sugere que ele é uma semi-consciente, quase panteísta entidade, que se expressa através das coisas vivas e pode ser dirigida por mentes conscientes como as que os humanos possuem.

Apesar disto poder parecer simplista para nossos ouvidos atentos ao reducionismo, este conceito não está longe de algumas idéias expressadas por nossos físicos, nas quais o observador influencia o resultado dos eventos, de Heisenberg em diante.

Wattles declara seu princípio sucintamente:

A posse do dinheiro e propriedade vem como o resultado de fazer as coisas de uma Certa Maneira; aqueles que fazem as coisas desta Certa Maneira, seja de propósito ou acidentalmente, ficam ricos; enquanto aqueles que não fazem as coisas desta Certa Maneira, não importa o quão duro trabalhem ou o quanto são capacitados, continuam pobres. (4)

Ele compara este princípio à álgebra, e afirma que o mundo tende para a abundância e não pobreza, e que a pobreza só surge através de uma falha em seguir este princípio. Em sua visão, todos podem ser ricos, mas eles precisam não apenas se aplicarem, mas disciplinarem a força monística para que ela os traga benefícios.

Use sua mente para formar uma imagem mental do que você quer, e para manter essa visão com fé e propósito, e use sua vontade para manter sua mente trabalhando da Maneira Certa.

Quanto mais firme e contínuos sua fé e propósito, mais rapidamente você irá ficar rico, porque você irá fazer apenas impressões positivas sobre a Substância; e você não irá neutralizá-las ou quebrá-las com impressões negativas. (39)

Apesar disto soar New Age, possui raízes muito mais velhas, é ecoado em muitos dos escritos tradicionais: o mundo é “Substância” sem forma que quer evoluir para níveis mais elevados de consciência e ordem, e aqueles que estão dispostos a ajudar a guiá-la para lá colhem suas recompensas materiais. Na visão de Wattles, o exercício essencial é moldar a vontade para visualizar o que é desejado e não visualizar o que não é desejado, como se mandando uma mensagem para o éter pedindo ajuda.

A ação e pensamento em ficar rico é totalmente explicada nos capítulos precedentes; sua fé e propósito impressionam positivamente sua visão sobre a Substância Amorfa, que possui o mesmo desejo para mais vida que você possui, e esta visão, recebida de você, coloca todas as forças criativas para trabalhar internamente e através de seus canais regulares de ação, mas direcionada a você.

[…]

Esse é o ponto crucial em ficar rico; bem ali, onde o pensamento pessoal e ação devem ser combinados. Há muitas pessoas que, conscientemente ou inconscientemente, colocam as forças criativas em ação pela força e persistência de seus desejos, mas que continuam pobres porque eles não providenciam para a recepção da coisa que querem quando ela vem. (51)

Estes são os estágios deste método de pensamento: visualize um resultado positivo, remova a visualização negativa, seja receptivo para a oportunidade resultante, e finalmente, seja eficiente em tarefas específicas direcionadas a esta meta. Para Wattles, a diferença entre ação eficiente e ineficiente determina a supremacia da vontade.

Da perspectiva de um cínico, se removermos toda a metafísica, este método faz sentido como uma forma de organização mental: elabore um plano, ignore os obstáculos, e trabalhe nele através da conquista efetiva, sistemática de estágios em direção a essa meta. Apesar de Wattles fundir transcendentalismo Ocidental, idealismo Continental e Cristianismo de fronteira para expressar esta noção, nada do que ele diz pode não ser interpretado como conselho psicológico prático.

O autor distingue entre pensamento “criativo”, ou aquele que invoca uma nova visão do que é desejado, e pensamento “competitivo”, ou aquele que compara o que se tem com o que já existe ao redor. Nesta visão, o universo é propulsionado por uma força geradora que está mais interessada no que pode ser do que no que existe.

Usando terminologia que poderia ser familiar para um alquimista medieval, Wattles resume sua visão com este mantra:

Há uma coisa pensante da qual todas as coisas são feitas, e que, em seu estado original, permeia, penetra e preenche os interespaços do universo.

Um pensamento, nesta substância, produz a coisa que é imaginada por aquele pensamento.

O Homem pode formar coisas em seu pensamento, e, através da impressão de seu pensamento sobre a Substância Amorfa, pode fazer com que a coisa sobre a qual ele pensou seja criada.

Para fazer isto, o homem deve passar da mente competitiva para a mente criativa, ele deve formar uma clara imagem mental das coisas que ele quer, e fazer, com fé e propósito, tudo que pode ser feito cada dia, fazendo cada coisa separada de uma maneira eficiente. (59)

Perto do final da obra ele adiciona esta resposta mística:

Os homens e mulheres que praticarem as instruções acima mencionadas irão certamente ficarem ricos; e as riquezas que eles receberem irão ser na proporção exata da definição de sua visão, da firmeza de seu propósito, da estabilidade de sua fé, e da profundidade de suas gratidões. (79)

Este livro é fascinante da perspectiva de qualquer pessoa a tentar um bravo ou improvável sucesso. Apesar do autor falar da riqueza especificamente, ele usa o primeiro capítulo para definir riqueza como um meio para o fim da felicidade dando a entender que, assim como Sócrates fez em A República, que sem riqueza certas tarefas vitais não podem ser feitas. Ele pretende que seus princípios extrapolem a riqueza tangível específica para a mais abrangente tarefa de realização na vida.

Como um dos gurus fundadores do “New Thought”, Wattles atraiu muitas pessoas para este princípio de certa forma hermético de visualização e ação correspondente, e se tornou uma figura religiosa controversa por seu endosso do monismo em um tempo em que o dualismo (um Deus externo ao nosso mundo impõe Sua vontade sobre ele em julgamento moral) era a moda. Que este livro não apenas sobreviveu mas continua popular hoje sugere o quão profundamente uma revolução em direção às tradições ocultas do Ocidente fervilha sob uma superfície de religião exotérica e política.

O que faz este livro perdurar é a simplicidade de seu estilo. O autor destila a religião em uma meia-página de princípios metafísicos, e apesar de afirmar que os mortos podem caminhar entre nós e que outros reinos podem existir, ele torna isso tangencial às suas idéias. (47). Seu foco é em fazer o metafísico e o físico convergirem.

Em um tempo em que Ayn Rand* reganha popularidade, pode ser útil retornar para Wattles, que poderia facilmente ser a inspiração dela, apesar de uma mais gentil, amável. Em sua visão, não há sentido em abandonar a riqueza em respeito aos pobres; o que os pobres precisam, Wattles pensa, é inspiração e conhecimento de que todos podem se tornar ricos se aplicarem uma vontade para esse fim (42).

Acreditando ou não em metafísica, ou na possibilidade de todos serem ricos (uma negação da natureza soma zero que muitos vêem na economia), a mensagem é um prático e inspirado conceito de como humanos motivados podem superar chances incríveis para mudar seu mundo. Para todos nós tentando reverter o que parece ser um irresistível desabamento de decadência, este é um ponto vital realmente.

* Psicopata

Esse post foi publicado em Outros Textos. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para a ciência de ficar rico

  1. Hugo Oliveira disse:

    Desejo que esteja sendo uma ótima semana para todo mundo. Tenho 27 anos de idade e gostei bastante do seu texto e como ele discute a respeito de ganhar dinheiro. Tenho uma dúvida ou duas sobre o assunto. Qual o homem de negócios que te serve de inspiração em sua busca para tornar-se rico? Espero que tenha algum tempo disponível para ajudar-me. Até mais!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s