Uma Nota Acerca de Pós-Vida na Filosofia Esotérica de Ordem dos Nove Ângulos

 Apesar da filosofia e praxis da Ordem dos Nove Ângulos ter recentemente chegado à atenção de certos acadêmicos [1] um aspecto da ONA tem até agora passado quase despercebido, até entre alguns aficcionados da ONA. Isto é a assunção da ONA de uma pós-vida, nas dimensões acausais, e qual pós-vida é uma importante, para não dizer, crucial, parte de sua filosofia esotérica, sua filosofia do Caminho da Mão Esquerda [2].

De acordo com a ONA:

“…o próprio propósito e significado de nossas individuais, causais – mortais – vidas é progredir, evoluir, para o acausal, e que isto, por virtude da realidade do próprio acausal, significa e implica um novo tipo de sinistra existência, um novo tipo de ser, com esta existência acausal estando bem removida – e totalmente diferente de – qualquer e toda representação do Velho Aeon, ambas Ocultas, não-Ocultas e “religiosas”. Portanto é que nós vemos nossa evolução humana a longo prazo social e pessoal como um trazer-para-existência de um novo tipo de vida sinistra, no causal – neste planeta, e em outros lugares – e também como um meio para nós, como indivíduos de uma nova sinistra espécie causal, vivermos em ambos Universos causal e acausal, enquanto vivemos, como mortais, e transcender, após nossa mortal, causal “morte”, para viver como um ser acausal, qual ser acausal pode atualmente ser apreendido, e foi apreendido no passado, como um imortal ser sinistro de Escuridão primal.” Anton Long. A Quintessência da ONA: O Retorno Sinistro 119 Ano de Fayen

Esta nova, acausal, existência não é, no entanto, uma certeza, e nem é dada por alguma entidade ou algum tipo de ser, acausal ou não, seja essa entidade chamada Satã ou Baphomet, ou o que for. Em vez disso, esta pós-vida deve ser alcançada, pelo indivíduo, nesta mortal – isto é, esta causal – existência nossa, por feitos práticos realizados, com grande ênfase sendo colocada na natureza prática de tais feitos. De acordo com a ONA:

“…nós possuímos a habilidade – a maneira, os meios – de ganhar para nós mesmos mais energia acausal, de evoluir e portanto aumentar nossa própria energia acausal, e portanto de transcender para viver no continuum acausal……

Um segredo de nosso wyrd escuro-numinoso é que nossa mortal, causal, vida não é o fim, mas apenas um começo, e que se nós vivermos e morrermos da maneira correta, nós podemos possivelmente possuir para nós uma vida nos reinos do acausal. Nossa Lei do Sinistro-Numen é a mais prática maneira para nós fazermos isto, para alcançar isto, pois esta Lei é uma manifestação, uma presenciação, de energia acausal, e por viver de acordo com esta Lei nós estamos acessando, e presenciando dentro de nós, mais energia acausal, e portanto evoluindo e subindo nosso próprio tipo de energia acausal.” Um Breve Guia para a Filosofia Esotérica da Ordem dos Nove Ângulos. Datado 121 Ano de Fayen

Quanto à natureza desta nova existência acausal a qual membros das tribos ONA podem estar aptos a ganharem para si mesmos, a ONA diz que, atualmente, nós não possuímos nem a linguagem, nem as palavras, para descrevê-la adequadamente, apesar de que pode ser vislumbrada – podemos adquirir intimações dela – se nós, por exemplo, desenvolvermos nossa faculdade do que a chama empatia-acausal, e também se presenciarmos e viermos a ter algum conhecimento de (por Feitiçaria Escura), certas entidades acausais [3].

A Natureza Guerreiro Escuro da ONA

Esta pós-vida é, para a ONA, inseparavelmente ligada com a Lei do Sinistro-Numen da ONA e portanto com as tribos sinistras da ONA. De fato, pode-se com confiança declarar – como a própria ONA faz – que seu Caminho é fundamentalmente o Caminho do Guerreiro Escuro, do qual uma meta primária é lutar, de forma prática, para a criação de, e fundamentalmente em favor do, que a ONA chama de O Império Galáctico Escuro.

“Nossas mais fundamentais e de longo prazo metas práticas são de criar uma inteiramente nova, mais evoluída espécie humana, e para esta nova espécie humana explorar e colonizar os sistemas estelares de nossa própria, e de outras, Galáxias – para então criar um Império Galáctico Escuro.” Um Breve Guia para A Filosofia Esotérica da Ordem dos Nove Ângulos. Datado 121 Ano de Fayen

Para a ONA há um certo desprezo da morte:

“Então nós sabemos – então nós sentimos – que a morte em si é irrelevante, uma ilusão, um mero fim de uma mera existência causal, e que é o que nós fazemos com as oportunidades que isto, nossa vida causal, oferece e pode oferecer a nós, que é importante. Então nós não tememos a morte, e em vez disso a desafiamos, assim como procuramos desafiar nós mesmos – o que nós somos, agora – e assim como procuramos desafiar os mundanos e todas aquelas restrições causais, aquelas formas causais, que eles criaram para fazê-los sentir seguros, e assegurados e contentes com suas existências não-guerreiras meramente causais e portanto não-numinosas.” Anton Long, Guerreiros Escuros do Caminho Sinistro.

Na Lei do Sinistro-Numen da ONA é declarado que:

Para nós, nossa honra é mais importante que nossas próprias vidas, e é esta voluntariedade de viver e se necessário morrer por e por causa de nossa honra que nos faz fortes, temíveis, e nos capacita a viver a vida num nível mais elevado do que qualquer mundano. Pois é pela honra – pela nossa coragem, nosso desprezo de nossa morte causal – que nós chegamos a exultar na vida em si.

Este desafio da morte é o credo guerreiro, par excellence, e o que faz dele escuro, ou sinistro, é que tais guerreiros são de um tipo único, dedicados a sua própria tribo, e perseguindo não apenas suas próprias metas, mas os objetivos da própria ONA, da qual um dos objetivos declarados é:

 “…ajudar, encorajar, e trazer à tona – por meios ambos práticos e esotéricos (como subversão, revolução, e Feitiçaria Escura) – o colapso e queda das sociedades existents, e portanto substituir a tirania das nações e Estados, e seus governos impessoais, por nossas novas sociedades tribais e nossa Lei do Sinistro-Numen.”

De acordo com a ONA, se uma pessoa vive – e se necessário ou particularmente morre – de acordo com a Lei do Sinistro-Numen, elas estão aumentando sua própria soma de energia acausal, e portanto tornando maior o nexo que eles são, e podem ser, para o acausal. Então, por viver e se necessário morrer como um guerreiro, de acordo com a Lei do Sinistro-Numen, uma pessoa pode não apenas forjar para si mesma um novo tipo de nexo para os reinos do acausal, mas também padronizar, fortalecer, e controlar sua própria energia acausal (aquilo que os dá sua vida causal) de uma forma tal que eles evoluem, após suas mortes causais, para se tornar um tipo de ser inteiramente novo, além do humano.

Então, enquanto em considerações primárias tal pós-vida pode parecer de certa forma irracional e mística, ela é na verdade uma lógica e de fato necessária dedução surgindo dos axiomas fundamentais da filosofia esotérica da ONA.

Conclusão

Enquanto pode parecer de certa forma estranho que uma organização sinistra, do Caminho da Mão Esquerda conhecida como Satanista, deva falar e escrever de uma pós-vida, tal pós-vida – ou melhor, seu tipo único de pós-vida – é um tanto consistente com ambos sua filosofia esoteric, sua ontologia, e sua praxis. Pois sua filosofia é baseada no axioma de que existe um Universo acausal, um continuum acausal, e de existir, neste Universo acausal, seres acausais. Além disso, de acordo com a ONA, é energia acausal, do acausal, que anima nossa vida causal, incluindo a nossa.

Ademais, é talvez esta crença em tal pós-vida – alcançável ao que parece apenas por guerreiros escuros realizando atos guerreiros, e morrendo heroicamente perseguindo objetivos escuros – que não apenas distingue a ONA de todos os grupos esotéricos conhecidos, mas irá também facilitar a divulgação de ambos a própria ONA, e de sua filosofia esotérica subversiva.

Ter pessoas dispostas a morrer devido a sua crença em tal pós-vida [4], certamente torna a ONA bem mais sinistra do que a maioria das pessoas já considera que seja.

Richard Stirling
Janeiro 2010 EC

Notas de Rodapé:

(1) Ver, por exemplo, George Sieg: Angular Momentum – From Traditional to Progressive Satanism in the Order of Nine Angles, 2009 EC, e Jacob C. Senholt: The Sinister Tradition: Political Esotericism & the convergence of Radical Islam, Satanism and National Socialism in the Order of the Nine Angles, 2009 EC

(2) Para uma perspectiva desta filosofia, referir-se a A Brief Guide to The Esoteric Philosophy of The Order of Nine Angles. Datado 121 Ano de Fayen.

Para uma perspectiva da ONA e o Caminho da Mão Esquerda, referir-se a meu artigo The Left Hand Path – A Comparison Between The Order of Nine Angles and The Temple of Set, 2010 EC.

(3) E-mail privado de Anton Long (por membro da ONA DarkLogos) datado 7 de janeiro, 2010 EC.

(4) Em um documento produzido por uma seita “underground” da ONA (isto é, nexion) é declarado que:

Nós somos do e somos chamados para O Caminho Escuro porque nos identificamos com, e ansiamos por, os espaços acausais – os reinos acausais em si mesmos, quais são, para nós humanos, Escuros; além da iluminação que conhecemos de nossa estrela, o Sol, e além da iluminação artificial que fabricamos para iluminar nossa breve vida mortal neste planeta que chamamos de Terra. Nós somos Escuros, aqui, porque é onde podemos ir – para onde podemos transcender se vivermos e morrermos da maneira certa – onde nós somos a própria iluminação que vive lá; nós somos, nós nos tornamos, a própria luz que viaja, que atravessa, que vive – imortal – dentro da pura imaculada escuridão dos espaços acausais escuros. Nós nos tornamos estrelas acausais – Galáxias de estrelas – viajando onde queremos entre a escuridão infinita, trazendo à tona por nossa própria viagem, nossa própria existência lá, nova vida ambas causal e acausal e em ambos os reinos do espaço causal e do acausal. Portanto nós nos tornamos, portanto nós podemos, nos tornar daqueles Escuros Imortais – os Imortais dos reinos acausais escuros, e portanto podemos semear a escuridão de ambos causal e acausal com nossa luz vivente imortal, trazendo então, causando então, sendo-então, a evolução em si. Guerreiros do Caminho Escuro

Apesar de isto poder não ser, ou representar, política oficial da ONA – se de fato a ONA tem políticas oficiais – certamente parece capturar algo do espírito que pode motivar tais Guerreiros Escuros.

fonte: www.nineangles.info/afterlife-ona.html
Esse post foi publicado em Outros Textos. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s