O “Nada” após a vida: Tão incerto quanto vida após a morte

 por Frater Perdurabo

É do conhecimento de todos que certos indivíduos se consideram mais evoluídos do que outros por considerarem que após suas mortes, irão entrar em um tipo de vazio, nada, ou escuridão total sem qualquer tipo de consciência. Eu considero isso tão carente de evidências quanto a crença em alguma vida após a morte (vida aqui sendo considerada como uma consciência, não a vida biológica). Obviamente ninguém sabe o que ocorre após a morte e todas as crenças são apenas os palpites de cada um, este texto está aqui para acabar com a inverdade de que quem é racional e realista tem que acreditar que a morte é o fim de todo tipo de consciência.

Vamos analizar:

1. Quem afirma isso já morreu? Se não, como podem afirmar como é?

2. Se eles afirmam que é porque toda atividade cerebral irá terminar, então eles já experimentaram esse “nada” do qual falam? Se não, como eles podem afirmar que existe? Isso é tão especulativo quanto presumir a existência de um Deus. Ninguém que eu conheça ou tenha ouvido falar já experimentou esse nada. Há sempre alguma coisa em todo lugar. Isso contradiz as leis da física. Então de onde eles tiraram esse nada? Como podem afirmar que após a morte irá ser dessa maneira só porque não há mais atividade cerebral? Por acaso já foi provado que todo tipo de consciência está atrelada à atividade cerebral? Devemos então acreditar que as plantas, pedras, águas, fogo, todos existiram no mesmo estado de não-consciência idêntico ao da morte, e que de uma hora pra outra, com o surgimento do sistema nervoso, é que tudo surgiu da não-existência para a existência como a conhecemos? Ou seja, tudo existia, até o surgimento do sistema nervoso, no exato mesmo estado da morte (praticamente uma não-existência), que se alterou, saiu da não-consciência total, para o da consciência como conhecemos apenas com o aparecimento do sistema nervoso. Se não foi assim, então deve haver outro tipo de consciência além da cerebral, pois se não há possibilidade de nenhum tipo de consciência após a morte, sendo ela um vazio total devido à falta de atividade cerebral, então não há como ter existido, antes da atividade de um sistema nervoso, nada diferente do estado da morte.

3. Se eles disserem que de fato já experimentaram esse nada, e que foi o estado antes do nascimento, então como eles sabem como esse estado era, se eles nem mesmo eram nascidos? Se disserem que sabem como o nada era porque eles não eram nascidos, então eu posso saber como foi quando o primeiro ser humano fez fogo ou a roda, porque eu não era nascido naquela época também. Parece irrealista? Então por que a afirmação de que uma pessoa sabe como é o estado antes do nascimento dela é realista? Porque ela não pode se lembrar de nada antes do nascimento? Eu não posso me lembrar como era estar no útero, ou ter uma semana de idade. Isso significa que havia o vazio lá também? Por que o fato de que não há memória de antes do nosso nascimento é evidência para o nada antes e após a vida, se o fato de que não há memória das épocas mais antigas da vida não é?

Conclusão: Ninguém nunca viu esse “nada” ou estado de não consciência total, é um conceito criado por humanos com tanta evidência quanto deus ou o monstro do espaguete voador. Qualquer um que pense que é mais inteligente e corajoso por enfrentar o terrível abismo da extinção total da consciência que é a morte sem se “iludir” com pensamentos de qualquer tipo de consciência após a morte o faz a partir de sua própria imaginação.

Esse post foi publicado em Outros Textos. Bookmark o link permanente.

3 respostas para O “Nada” após a vida: Tão incerto quanto vida após a morte

  1. Rodrigo Machado Martins disse:

    Perfeito! É exatamente isso que eu penso sobre os pseudo-racionais que pregam a descrença total em tudo como “caminho da salvação”.

    A vida é um mistério, qualquer afirmação com “certeza” é absurda. Toda certeza é psicótica.

  2. Paulo disse:

    seu pensamento está meio poluído por algumas falácias, vamos ver se eu consigo ajudar…

    “Quem afirma isso já morreu? Se não, como podem afirmar como é?”

    Quem afirma que a consciência acaba quando a vida acaba não está tirando a afirmação do éter, podemos traçar uma relação de causa e efeito em que todos os seres conscientes que conhecemos o são enquanto seus proceessos biológicos estão funcionando. Quando este processo biológico cessa, não temos mais nenhuma evidência de consciência.
    Isso significa que temos certeza de que a consciência acaba? Talvez não, mas como não há nenhuma evidência de consciência após o fim dos processos biológicos (ou independente deles) dizemos que até que evidencias sejam apresentadas, a consciência acabou ali.

    É a questão do ônus da prova.

    2- Há sempre alguma coisa em todo lugar. Isso contradiz as leis da física.

    Juro que não entendi o que vc quis dizer.

    3-Por acaso já foi provado que todo tipo de consciência está atrelada à atividade cerebral?
    Sim, não foi encontrado até hoje nenhum tipo de consciência que não viesse de um cérebro vivo. Não podemos dizer “todo tipo de consciência”, mas podemos dizer “todo tipo de consciência que já encontramos”

    Acho que a fonte de sua confusão talvez seja que vc está atribuindo características de algo existente para este seu conceito de “nada” (vc fala em “experimentar o nada” como se ele fosse algo existente para ser experimentado).

    Tente aplicar este mesmo conceito seu a algo mais físico e vc vai ver que fica meio óbvio que não é o caso. Um prédio antes de ser construído estava no nada e depois ele passou e estar em algum lugar? Não seria o caso de materiais existentes terem sido processados e montados para passar a formar um prédio?

    Espero ter ajudado
    Att
    Paulo

  3. Renato disse:

    Muito bom o artigo, fantástico. É isso, consciência após a morte poderá um dia ser explicado pela ciência, ou não, e não precisa estar necessariamente ligado a um deus, ou ao deus, seja como for.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s