Desinformação, mentiras.

 

por Frater Perdurabo

É muito gratificante se aprofundar, mesmo que só um pouco, no estudo de algum assunto, de modo a nos tornarmos mais entendidos dele do que a maioria das pessoas. Desta forma, ficamos cientes de quanta besteira é dita sobre o assunto pelas pessoas no nosso dia-a-dia, seja em conversas particulares ou na mídia.

Eu mesmo já tive a oportunidade de constatar isso após pesquisar sobre várias coisas. Ao contrário dos especialistas, eu não me aprofundei de forma séria ainda em nenhum estudo para poder opinar ou falar algo, mas com apenas um pouco de pesquisa e estudo, já pude perceber que a desinformação reina. E fico imaginando que se com parcas pesquisas já pude constatar isso, como não deve ser a frustração dos verdadeiros estudiosos, principalmente daqueles eruditos que se dedicam a estudar variadas disciplinas. Para eles, ler o monte de baboseira que se inventa e o pior, nas quais se acredita sem o mínimo verificação, deve ser ainda mais decepcionante.

E o mais alarmante é que, muitas vezes, pessoas muito entendidas sobre um assunto aceitam várias informações falsas sobre outros. Pior ainda é quando essas pessoas passam adiante essas falsas informações sobre coisas que desconhecem e, por serem especialistas em alguma coisa, as pessoas automaticamente acreditam no que o dito cujo diz, mesmo sobre o que não diz respeito à sua área. O pior de tudo é ver isso acontecendo em lugares onde isso deveria ser inimaginável, como na escola ou universidade. As pessoas têm que tirar essa idéia da cabeça de que só porque todo mundo fala e repete igual um papagaio, tem que ser verdade. Talvez, quando descobrirem, seja tarde demais.

São tantos os mitos, distorções, declarações fora de contexto, que o cidadão normal tomaria um susto se fossem reveladas todas as mentiras, desonestidades tendenciosas e lendas que toma por realidade. Nisso incluem também as famigeradas anedotas supostamente vividas por personagens famosos, como Albert Einstein, que na verdade nunca aconteceram, mas que as pessoas sentem uma irresistível vontade de considerar verdadeiras automaticamente.

A desinformação se esconde às vezes nos lugares mais improváveis e até quem se acha muito culto está sujeito a ser vítima, ou, como na maioria das vezes, a se auto-iludir a crer em algo sem o mínimo de evidências e verificação.

 

Esse post foi publicado em Outros Textos. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s